terça-feira, 24 de janeiro de 2017

INDICADOS AO OSCAR 2017: Ator Coadjuvante

Dev Patel (Lion)
O ator britânico, filho de pais de origem indiana ficou famoso mundialmente após, ainda adolescente, protagonizar o ganhador do Oscar Quem Quer Ser um Milionário/2008 de Danny Boyle. Desde então, Patel se dedicou a alguns filmes e à série de TV Newsroom. No entanto é na pele do indiano que se perdeu da família aos cinco anos que ele alcança seu melhor momento no cinema. Ele encarna o personagem crescido, justamente quando parte em busca de suas origens. Esta é a primeira indicação do ator de 26 anos ao Oscar!

Embora Bridges faça cada vez mais do mesmo, Hollywood gosta cada vez mais dele. Desta vez ele vive um Texas Ranger prestes a se aposentar, mas que pretende cumprir com seu dever pela última vez na caçada a dois irmãos assaltantes de banco num Texas castigado pela crise econômica. Ele é o único no páreo com um Oscar na estante - por Coração Louco (2010). Ele conta com outras indicações no currículo (a primeira foi com A Última Sessão de Cinema/1971 e a última pela refilmagem de Bravura Indômita/2011). Ele concorreu quatro vezes ao Oscar de Melhor Ator e esta é sua terceira ao prêmio de coadjuvante

Hedges tem vinte anos de idade e dez anos de carreira. Porém, já trabalhou com diretores renomados como Terry Gilliam, Jason Reitman e (duas vezes com) Wes Anderson. Considerado por muitos uma das grandes revelações do ano, ele vive o adolescente cheio de conflitos que fica sob os cuidados do tio após uma tragédia familiar. Sua atuação é um dos pontos altos do filme e já lhe rendeu uma indicação ao BAFTA de ator revelação e o Critic' Choice Award de Melhor Jovem Ator. É um ator para se ficar de olho nos próximos anos! 

Desde que o filme começou a ser exibido em festivais teve início um dilema: como escolher somente um ator diante de todas as boas atuações que ele possui? No meio das votações, o californiano Mahershala Ali despontou como o grande favorito da temporada por viver o mentor do protagonista de uma história que atravessa três fases distintas. Na pele do traficante Juan é um vínculo forte para a história funcionar - e rende um dos movimentos de câmera mais bonitos da temporada. Atuando desde 2002 para séries de TV (incluindo a recente Luke Cage do Netflix) esta é sua primeira indicação ao Oscar. 

Pelo número de interpretações inesquecíveis, você deve imaginar que Shannon foi indicado uma dezena de vezes ao Oscar... mas na verdade ele só tem uma indicação no currículo, também de coadjuvante pelo vizinho do doloroso Foi Apenas um Sonho (2008). Aqui ele acrescenta mais um personagem endurecido para sua coleção na pele do xerife que perpassa a narrativa mais sórdida do filme. Eu não ficaria surpreso se o ator fosse finalmente reconhecido pela Academia, afinal, faz alguns anos que ele é o ator favorito para viver vilões em Hollywood (e já filmou com uns dois terços dos votantes). 

Depois de levar para casa do Globo de Ouro de ator coadjuvante e concorrer ao BAFTA da mesma categoria, o inglês de 26 anos deve ter levado um susto ao ter ficado de fora das indicações ao Oscar. A explicação está na divisão de votos provocada pela atuação de seu colega de cena Michael Shannon (mas se até Amy Adams ficou de fora pelo mesmo filme e por A Chegada, Aaron deve ter relaxado depois). Na pele de um dos bandidos que assombram o casal do filme o ator de Kick-Ass (2010) tem uma atuação arrepiante em vários momentos. Fica para a próxima, rapaz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário