sexta-feira, 18 de setembro de 2015

FILMED+: Garota Sombria Caminha pela Noite

Vand: vampira antenada. 

Previsto para ser lançado em agosto aqui no Brasil, Garota Sombria Caminha pela Noite foi adiado por tempo indeterminado, mas alguns sortudos podem esbarrar com ele em algumas pré-estreias que de vez em quando aparecem sem muita divulgação. Tanto descaso é uma pena, já que o longa metragem de estreia da iraniana Ana Lily Amirpour é forte candidato a mais cult dos últimos anos. Aclamado em Sundance e indicado ao Independent Spirit, o filme conta a história de uma jovem vampira iraniana (Sheila Vand que dia desses a reencontrei em Argo/2012), que vive numa cidade quase fantasma chamada Bad City (muito parecido com a cidade de Detroit apresentada por Jim Jamursh no também vampiresco Amantes Eternos/2014). Entre seus habitantes existem traficantes, mendigos, prostitutas e viciados, o que só ressalta o tom decadente da cidade onde ela caminha à caça de suas refeições. Mas antes de conhecermos a protagonista, somos apresentados à Arash (Arash Marandi), um rapaz com pose de rebelde, mas de bom coração, cujo caminho irá cruzar com o dela após a moça mostrar o que é capaz de fazer com o traficante local. Contar mais estraga a surpresa de acompanhar um filme bem diferente do que nos acostumamos a ver. Lily Amirpour cria um filme repleto de atmosfera dark e temperado com muita cultura pop. A vampira aterroriza uma criança, anda de skate pela noite como se a burca fosse a capa do Batman, seu quarto é decorado com a capa de um álbum da Madonna e ela escuta a banda White Lies quando desfruta da cena mais sutilmente romântica do filme (e além disso cai se apaixona por Arash quando ele está fantasiado de Drácula). Mas não se engane, Amirpour faz um filme de terror em grande estilo, elegante em suas mordidas e momentos arrepiantes, mas ao mesmo tempo contemplativo e econômico como o cinema iraniano sempre demonstrou ser. O mais interessante  é que a cineasta mostra enxergar para fora da caixa, criando o primeiro filme de vampiro iraniano da história. Os mais afoitos irão lembrar que o filme foi rodado na Califórnia, mas toda a estética do filme é calcada no país natal de Lily, os atores tem origem iraniana e falam em persa durante todo o filme e a cultura do país perpassa toda a trama no olhar dos homens sobre as mulheres da história. Amirpour conta a trama sem pressa, explorando belos enquadramentos em preto e branco, sonoridades diversas e demonstra um ótimo trabalho com os atores, especialmente por parte de Sheila Vand, que consegue ser enigmática e assustadora na medida certa. O filme fica ainda melhor quando descobrimos que é a adaptação da HQ escrita pela própria diretora, a mesma que inspirou seu curta premiado no Festival de Cinema de Teerã. Embora a moça apresente várias fontes de inspiração em seu filme, existe uma unidade que surpreende pela originalidade em contar uma história sobre uma das criaturas mais clássicas do cinema.

Garota Sombria Caminha pela Noite (A Girl Walks Home Alone At Night/EUA-Irã/2014) de Ana Lily Amirpour com Sheila Vand, Arash Marandi, Mozhan Marnò, Marshall Manesh e  Dominic Rains. ☻☻☻☻☻

Nenhum comentário:

Postar um comentário